Sistema de cotas ou ampla concorrência?

Confira o que pode e o que não pode para os candidatos aptos às duas modalidades

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) está com inscrições abertas desde a última terça-feira (23) até a próxima sexta-feira (26) e, embora as regras do processo de seleção sejam conhecidas pela maioria dos candidatos, muitos têm dúvidas sobre optar pelas alternativas de acesso, seja o sistema universal seja o de cotas para escolas públicas ou para.

Os questionamentos podem se tornar maiores nesta edição do programa, pois alguns cursos apresentam notas de corte maior pelas cotas do que pela ampla concorrência. Em que sistema




Buscando ajudar os participantes nessas condições, o Eu, Estudante procurou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para esclarecer as dúvidas mais frequentes que não estão respondidas na página do Sisu. Confira abaixo alguns questionamentos levantados pela equipe do Eu, Estudante e as respostas do Inep.

Situação hipotética: João quer cursar agronomia. Ele é apto a concorrer pelos dois sistemas (universal ou cotas). A nota de João foi 650. No final, ele acaba ficando fora porque a sua opção de escolha teve nota mais alta. Ele conseguiria entrar pelo outro sistema caso a nota de corte tenha sido inferior à dele?

Inep/Eu,Estudante
Não pode. O candidato concorre até o fim pela opção que escolheu, mesmo com nota para passar em uma outra.

O estudante pode se inscrever para o mesmo curso na mesma instituição, mas em sistemas de concorrência diferentes para as duas opções?

Inep/Eu, Estudante
Não. Ele pode, por exemplo, concorrer pelo mesmo curso e mesmo sistema de concorrência em duas instituições diferentes, mas nunca pela mesma vaga, como na questão acima.

Se o candidato estiver inscrito no sistema de cotas, sendo não selecionado, manifesta o desejo pela lista de espera, ele concorre pelo sistema universal também?

Inep/Eu, Estudante
O participante entra para a lista de espera para a opção que ele escolheu. Se ele escolheu cotas, vai entrar para a lista de cotas, apenas. Não há manejo automático de nomes para opções diferentes das escolhidas por ele.

O professor de física e coordenador do curso Exatas, Cesar Severo apresenta algumas estratégias para os candidatos nessa situação. Pode parecer óbvio para alguns, mas é sempre bom não deixar pedra sobre pedra, como diz o ditado.

Como se portar com lista de espera. Que cuidados o candidato tem que ter?

“Não é seguro você esperar que alguém na sua frente, que já esteja dentro da nota de corte, recue daquela opção. Ano passado, por exemplo, vi que três ou quatro cursos baixaram a nota final na edição passada. Mas não é prudente esperar essa opção. Sobretudo nos cursos mais correlatos, como nas engenharias. Isso não é padrão do Enem. Pode acontecer? Pode, mas não é provável”.

Atenção às novidades na concorrência

A maior concorrência em alguns cursos pelas cotas do que pela ampla concorrência pode ser explicada pelo professor: “Cotas é um direito, não é uma obrigação. Então, se o candidato observar que as vagas de cotas estão com as notas de corte altas, é aconselhável fazer a opção pelo universal. Às vezes, o sistema de cotas pode oferecer apenas duas vagas e, por coincidência, dois candidatos muito bons estão na disputa. Consequentemente, a nota de corte sobe”.

Ele explica que, ao longo de sua experiência com sistemas de seleção, não havia notado tamanha paridade entre os sistemas de cotas e universal. “Eu nunca tinha visto isso ocorrer. Antes a distância entre a pontuação era de, no máximo, quatro, cinco pontos a menos para o acesso por cotas."

A dica para quem está em dúvida sobre em qual opção apostar (universal ou cotas) é simples e direta. “A estratégia é se inscrever na que valer a pena, desde que você tenha direito a isso. Quem é cotista tem o direito de usar as cotas ou o sistema universal”.

Os estudantes do DF devem se atentar a algo que passou despercebido para muitos. “ A UnB tinha marcado a data do SisUnB (sistema de seleção para o PAS) para antes do Sisu. Mas o Sisu adiantou as inscrições em uma semana. Então, os dois sistemas estão abertos paralelamente. O que pode acontecer éum candidato muito bom pegar vaga pelos dois processos e isso vai abrir muita vaga em segunda chamada”, disse o professor César.

 Outras Notícias
05/04/2018

COMUNICADO DE FRAUDE

25/01/2018

Ministro da Educação pede US$ 250 milhões para reforma do ensino médio

24/01/2018

IFB oferece mais de 900 vagas para o Sisu 2018/1

24/01/2018

Cebraspe convoca candidatos para o SiSUnB

24/01/2018

MEC adia para 29 de janeiro prazo de adesão de faculdades ao Novo Fies

22/01/2018

UnB retifica edital do Sisu e divulgará lista de aprovados em nova data

19/01/2018

205 redações do Enem desrespeitam direitos humanos

19/01/2018

MEC divulga novo calendário do Sisu

19/01/2018

Notas médias no Enem caem em ciências humanas e linguagens, e sobem em matemática e ciências da natureza

18/01/2018

Enem 2017 tem queda no total de alunos com nota mil na redação

Horário de funcionamento:
De segunda à sexta das 8:00hs as 12:00hs e das 14:00hs as 18:00hs
Unidade Brasília
(61) 3245-7881