Ministro da Educação pede US$ 250 milhões para reforma do ensino médio

Segundo ele, a verba é essencial para permitir a educação integral necessária para a implementação do projeto



A implementação da reforma do ensino médio, que inclui educação em tempo integral nessa fase escolar, deve contar com um empréstimo de US$ 250 milhões do Banco Mundial. Esse é o valor do crédito que o governo federal busca junto à instituição financeira internacional. A formalização do financiamento, no entanto, ainda depende de autorização do Senado Federal. Os 81 senadores precisarão dar aval ao pedido, assinado nesta quarta-feira (24) pelo presidente da República em exercício, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), e pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. Segundo Mendonça Filho, a verba é essencial para permitir a implementação do novo ensino médio no país.

O objetivo do governo é investir os recursos — que serão vinculados ao Programa para Resultados (PpR) — ao longo de cinco anos. Mendonça Filho destacou que o dinheiro será utilizado no processo de implementação da reforma do ensino médio em parceria com as unidades da Federação. “E aí, discussões com relação à implementação dos currículos, treinamento e capacitação do pessoal no processo de implementação, serão definidos pelos estados”, explicou.

A injeção do empréstimo na educação será liberada a partir de etapas definidas pela pasta. “E, evidentemente, a medida em que os planos de trabalho sejam aprovados pelo governo e apresentados pelos estados, cumpriremos rigorosamente a liberação dos recursos, desde que se atenda as etapas de viabilização do projeto aprovado, com aval do próprio Banco Mundial”, destacou o ministro da Educação.



Como o pedido de empréstimo atende a uma demanda de grande apelo popular, Mendonça acredita que os senadores possam dar o aval em até três meses. “Tão logo o Senado retome as atividades, vou conversar com o presidente Eunício [Oliveira (PMDB-CE)] e obter dele, obviamente, adesão, para termos tramitação em até 90 dias. Evidentemente que respeitarei o tempo político do Senado Federal”, destacou.


A expectativa dos recursos é muito positiva. Para Mendonça Filho, é a garantia de dar suporte para que o país possa implementar as transformações impactantes no ensino médio brasileiro. “É mais um passo importante que marca a atenção especial do governo para com a educação, que é o grande caminho transformador da realidade social do Brasil. Se queremos ser um país diferente e justo, necessariamente temos que começar toda a base de transformação e de mudanças a partir da educação”, enfatizou.


O foco dado ao ensino médio foi enaltecido por Rodrigo Maia que, segundo ele, atende uma faixa da sociedade mais vulnerável dentro das comunidades. “A juventude está vulnerável ao tráfico de drogas, e a possibilidade desse trabalho, que vem desde a aprovação da medida provisória do Novo Ensino Médio, agora, com mais esses recursos (...), tenho certeza que esse trabalho vai ajudar muito para que nossos jovens possam, de fato, ter um futuro melhor. Que a evasão, que nessa idade aumenta muito, possa se reduzir a um patamar aceitável”, avaliou.
 Outras Notícias
05/04/2018

COMUNICADO DE FRAUDE

25/01/2018

Sistema de cotas ou ampla concorrência?

24/01/2018

IFB oferece mais de 900 vagas para o Sisu 2018/1

24/01/2018

Cebraspe convoca candidatos para o SiSUnB

24/01/2018

MEC adia para 29 de janeiro prazo de adesão de faculdades ao Novo Fies

22/01/2018

UnB retifica edital do Sisu e divulgará lista de aprovados em nova data

19/01/2018

205 redações do Enem desrespeitam direitos humanos

19/01/2018

MEC divulga novo calendário do Sisu

19/01/2018

Notas médias no Enem caem em ciências humanas e linguagens, e sobem em matemática e ciências da natureza

18/01/2018

Enem 2017 tem queda no total de alunos com nota mil na redação

Horário de funcionamento:
De segunda à sexta das 8:00hs as 12:00hs e das 14:00hs as 18:00hs
Unidade Brasília
(61) 3245-7881